quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Lidando com as perdas!!

O luto é um período de dor e sofrimento e para as crianças, não é diferente. Até mesmo as bem pequenas, são capazes de notar mudanças no clima da casa, por conta disso é muito importante que os pais ou os mais próximos dela contem a verdade, com todo cuidado é claro, o ideal é não esperar a criança perguntar e muito menos deixar de contar, só assim que no seu tempo e do seu jeito, ela vai elaborando e aceitando a nova situação.

Aqui em casa graças a Deus nunca sofremos a perda de alguém tão próximo, quer dizer o marido perdeu a avó ha uns anos atrás, mas no meu caso e no caso da cria nossa maior perda foi a Brisa.

Bom como tudo aconteceu de maneira muito inesperada, fiquei meio sem saber o que dizer a ele, super inexperiente nesse assunto, só sabia que não poderia esconder isso dele, afinal de contas sou adepta da frase:  MAIS VALE A DOR DE UMA VERDADE QUE A ALEGRIA DE UMA MENTIRA... claro que desde o inicio ele sacou o quanto ela já não estava bem e nós sempre ali fazendo carinho, dando remédio, enfim ele sempre ciente da situação. A última vez que a viu foi quando sai no meio da noite pra leva-la ao veterinário.

Me lembro dele chorando super preocupado com ela, querendo ir junto e eu disse:

- Filho vai dormir tranquilo com o papai e quando você acordar ela já vai estar aqui...

Triste engano, mas sinceramente eu tinha essa esperança, não estava mentindo pro meu filho. Durante a madrugada quando ela de fato de foi eu em meio a um turbilhão de sentimentos e lembranças parei, respirei fundo e formulei uma historia pra contar a ele assim que ele acordasse.

- Filho lembra que eu te falei que assim que você acordasse a Brisa estaria aqui??
- Lembro, cade ela?
- Então você lembra que ela tava dodói né??? E como eu não tinha mais remédio pra dar pra ela, eu pedi pro papai do céu levar ela pra casinha dele e cuidar dela lá.
- Mas porque?
- Porque eu não tinha mais remédio aqui filho, dai agora ela "ta" sarando e vai ficar na casa dele, pulando igual uma doida, vai ficar latindo feliz da vida lá... daí de vez em quando ela vai aparecer lááá no céu em forma de estrelinha, bem branquinha. 

Claro que ele sentiu, ver aqueles olhinhos marejados n'agua quase me fez perder a estrutura, mas dentro do possível fui forte...  claro que chorei, expliquei o quanto estava triste, mas que ela já estava bem.

Acho que nesses casos não é necessário esconder a tristeza ou o choro, afinal todos ficam fragilizados e a criança acaba percebendo, o bacana é sempre explicar o que está sentindo e dizer que ela também pode chorar... tipo ser fiel ao sentimento entende???

Bom ele ainda pergunta dela, sempre pede que eu fale pro papai do céu deixa-la descer só um pouquinho, as vezes chora... Mas sempre digo que ela não vai mais voltar, que só vai ficar no céu, olhando a gente lá de cima, linda como sempre....

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Nova no pedaço!!!

Como eu ja comentei aqui, há quase 4 meses perdemos nossa cachorra, de maneira estúpida e rápida, foi muito difícil pra mim afinal estávamos juntas há quase10 anos e foi com ela que dividi os melhores anos da minha vida, algumas pessoas podem achar engraçado essa ligação tão forte, pode até desacreditar, mas quem já teve ou tem um animal e o ama de verdade sabe do que estou dizendo.

Bem não foi pra isso que vim, depois de tanto tempo sem escrever, só podia né?? Eu voltar pra dizer como tem sido nossa casa sem a Brisa... calma aí... foi pra isso sim que vim, mas pra dizer que apesar da falta que ela faz hoje nos divertimos com um ser que é bem diferente dela: pretinha, pouco pêlo e pititica... apresento-lhes: DUDA "A Saltadora" 


Essa doida tem mola embutida nas patas, não tem outra explicação... cheia de gás, energia pura que até cansa....

Vou te contar como começou essa historia, é rápido senta aí....

Estava eu bem tranquila no escritorio, começo de junho, um frio do cãoooo...  eis que surge o culpado um filho de Deus na minha frente contando que tinha um filhotinho la na produção, OBVIO que fui la mais que depressa... 

- Ahhh que bonitinha, coitada tão frio hj onde sera que ela vai dormir??? Vou leva-la pra casa e amanhã a trago de volta.

Pergunta se eu trouxe???????  Ahã.... tá la até hoje, bem resumindo... claaaro que rolou aquele estresse dela  com os outros cães, mas logo foram se acertando, a Brisa dava mais atenção apesar da idade ela era bem agitada tbem, o Jhow no auge da rabugice dos seus 13 anos a ignorava... assim foi até a Brisa morrer, foi quando o Jhow azedou de vez e daí começou O MEU tormento, ela tentando brincar com ele so levava toco, brigas e latidos sempre... foi quando EU cheguei no auge do estress e decidi procurar um dono pra ela, fiz cartaz coloquei na clinica de um veterinario amigo e convicta de que se aparecesse um bom dono que cuidasse e amasse mesmo eu a entregaria, afinal de contas nem tinha tanto amor assim por ela, não sei se pela morte da Brisa, sei que não acostumava com aquela coisinha no meu quintal.... Mas o que eu duvidava aconteceu... um cara me ligou dizendo que a queria e muito, agora pergunta se eu tive coragem???? Ahã.... ta lá em casa, o amor que eu não tinha surgiu naquele telefonema, inventei mil desculpas e voltei atrás.

Foi ótimo assim, hoje ela é parceirinha do Pedro, amiguinhos...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Eu...

Nossa, quanto tempo hein?!?!?

Pois é, andei tão sem inspiração pra buscar palavras, encaixar idéias e relatar fatos que acabei sumindo desse cantinho aqui, pra ser sincera tive até que pedir nova senha porque cheguei a esquecê-la por falta de uso... hehehe

Bem, pretendo voltar aos poucos, ler os blogs e colocar o papo em dia... inté!

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

3 Anos de Pura Energia!!

Como no dia 11 de agosto do ano passado hoje o dia também  amanheceu nublado aqui na cidade, mas imensamente radiante em nossa casa....  Sua felicidade logo cedo  quando te cobri de beijos e disse que era seu “everesário” vai ficar registrada em minha memória e seu pedido então??? Sei que virão outros desse tipo, mas é aquele velho clichê “o primeiro a gente nunca esquece” , pois  é você me pediu pra convidar o elefante e a girafa pra sua festa, hehehe... quanta pureza!!!

Meu amor sinto uma alegria imensurável  por vê-lo crescendo, aprendendo, desenvolvendo mil habilidades, mas devo ser sincera... queria ter o poder de parar o tempo sabia??? Deve ser coisa de mãe sei lá. Sempre vem em minha mente o momento em que nos vimos pela primeira vez, o mundo parou no mesmo instante, nossos olhos se cruzaram e você ao sentir minha presença ficou quietinho  pra receber um beijo meu... seu cheiro... incomparável!!!!  Mas enfim, o tempo passa pra todo mundo, cabe a nós curtir cada minutinho dele.

Nesse ano que passou você aprendeu tanta coisa meu filho... entrou na escolinha, fez novos amigos, ganhou várias admiradoras, fala tudo, conhece os números,  as letras, ama montar quebra cabeças, ficou encantado com os animais do zoológico,  continua AMANDO cavalos, plantou na horta do sítio, viu de onde sai o ovo e ficou admirado com essa descoberta... hehehe, entrou na (esperoquesejabreve) fase do porque (hajapaciência) kkkk, descobriu o medo, a dor de uma perda, a alegria das conquistas, ganhou sua primeira “vira-lata”, aprendeu muitas boas maneiras e outras nem tanto assim... mas se formos fazer um balanço foi um ano incrívelmente perfeito!!!

Portanto  ALEGRIAAAAAAA meu AMOR!!! HOJE É SEU ANIVERSARIO um dia de muita felicidade pra todos nós que te amamos....   Um beijo “gigannnnnnnnnnnte” nesse coraçãozinho imeeeenso.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Estaremos juntas por toda vida!!!

Depois de tanto tempo sem escrever venho hoje com um vazio imenso em  meu coração registrar aqui o dia mais triste da minha vida... nossa cahorrinha Brisa morreu. 

Pois é, a razão de muitas gargalhadas, muitas alegrias e ouvinte de muitos desabafos, hoje se despediu de nós de uma maneira muito estupida e agressiva... hoje as 3:00 da manhã quando a encontrei na sala toda suja de sangue... cheguei a pensar que fosse Erlichiose o nome de uma doença silenciosa e devastadora. Infelismente já tinha vivido essa experiencia ha pouco mais de dez anos, com uma cachorrinha da mesma raça que estava sem dono, peguei-a ainda filhote e depois de dias ela começou a apresentar sangramento nas narinas esse foi o unico sintoma que notei e rapidamente a encaminhei ao veterinário, foram alguns dias de muita angustia, sofrimento, transfusoes de sangue, etc... tivemos que sacrifica-la, não tinha outra saída. Mas com a Brisa foi diferente, ela sempre alegre, exagerada no seu modo de amar, deu o primeiro sinal de que havia lgo errado na sexta-feira, foi meu marido que percebeu ao sair no quintal. No mesmo instante me ligou e fui correndo pra casa, realmente ela não estava bem, corri com ela pro veterinário não tinha febre e não apresentava nenhum sintoma caracteristico, coletamos amostras de sangue e no final do dia ja com o resultado me ligou dizendo que estava anêmica e com uma infecção fortíssima, mas ainda nao sabia dizer ao certo onde. Se realmente fosse essa tal "doença do carrapato" outros componentes do sangue dela estariam alterados, mas enfim.... No mesmo dia entramos com antibioticos, suplemento vitaminico e ferro... Sábado infelizmente foi feriado, ela apesar de bem tristinha, ainda estava andando e bebendo água, como estava medicada fiquei até que tranquila, ficamos bem proximas, a coloquei pra dentro pra poupá-las das terríveis noites geladas, tentando lhe proporcionar um pouco de bem estar. Ontem ela amanheceu pior, tentei me conter para nao incomodar o veterinário, afinal de contas domingo é dia de descanso para todos, mas algo me dizia que ela estava muuuuito mal, me olhava com olhar de quem pedia socorro, nao tive escolha.... perto da hora do almoço liguei pro vet e combinamos de nos encontrar mais tarde na clinica, pois ele nao estava na cidade e assim que chegasse me ligaria. Umas 9h da noite fomos nos duas pra clínica, estava com 42 graus de febre e o abdome muito aumentado, fizemos ultrasom e ele a colocou no soro, perguntou se eu a deixaria la pra se hidratar durante a noite, meu coração me dizia pra nao deixar, não sei.... sem querer ser pessimista, mas nesses 10 anos ja a conhecia o suficiente para perceber o quanto ela estava mal e que talvez aquela fosse a última noite dela, questionei se nao podia deixa-la no soro em minha casa, imediatamente ele concordou e assim fizemos, antes ele colocou vitamina no soro, fez injeçoes de antibiotico e de anti termico... antes mesmo de virmos embora a temperatura ja tinha normalizado e os olhos dela estavam mais vivos, mais espertos... isso me encheu de esperança. Chegamos em casa quase 11h e arrumei nosso cantinho na sala, com a ideia de passar a noite com ela, cuidando para que não se levantasse retirando o soro e principalmente pra que ela não se sentisse sozinha, ficando mais segura na minha presença, a cobri de carinhos o dia todo, lhe disse muita coisa linda, meu coração estava em pedaços por ve-la naquele estado, dez anos de tanta alegria pra terminar assim.... Fiquei acordada com ela ate 1:30 foi quando o Pedro acordou me chamando, fui pra cama com ele e as 3h quando voltei na sala pra vê-la percebi uma grande mancha de sangue ao redor de seu rosto, acendi a luz e ao colocar a mão sobre seu corpo, senti que estava um pouco fria... chamei o Leo e resto nem preciso dizer ne?? Uma dor absurda, um vazio imenso, uma sensação de culpa e de impotência ao mesmo tempo, acho que fiz o que pude mas ao mesmo tempo penso que poderia ter feito mais durante os últimos anos, quando a deixei um pouco de lado por conta das minhas responsabilidades com o Pedro.

Agora aqui escrevendo e pensando em como dizer isso ao Pedro, ele percebeu o que estava acontecendo, quando sai com ela ontem a noite pra leva-la a clinica ele ficou chorando dizendo que queria ir, querendo saber se ela voltaria, o pior é que quando ele acordou de madrugada e fui pro quarto, ele me perguntou dela e eu disse: Ela está na sala, quando você acordar vai vê-la.... Bom ja tenho em mente o que vou dizer, perdas fazem parte da vida, perdi muitos caes nesses quase 30 anos, muitos mesmo inclusive os de rua que eu cuidava, sofri muito a dor de cada despedida, mas com a Brisa está sendo muito, muito pior....

Bom agora so me resta enterra-la, ja pensei num lugar lindo no sítio do meu pai, uma planície gramada debaixo de 2 lindas árvores e bem próxima ao rio, logo mais vou com a minha mãe até lá para me despedir do meu amor, minha amiga, minha confidente, minha alegria....

Durante as horas que passei acordada sentada aqui na sala escrevi uma cartinha pra ela, aqui está


VOU TE LEVAR PRA SEMPRE COMIGO!!!
 
Hoje as 2:30 da manhã meu mundo perdeu a cor, confesso que no final da noite fiquei confiante, seu olhar se despertou, você levantou a cabeça várias vezes pra me olhar, mas minha esperança não me deixou perceber que pudesse estar observando minha presença, para que num momento oportuno, você pudesse sair de cena de forma silenciosa e sem alardes, somente para adiar tamanho sofrimento em mim.
Foi questão de poucos minutos, enquanto ficava um pouco com o Pedro você se foi, e da maneira mais triste. Vejo parte da historia se repetir depois de pouco mais de 10 anos, quando perdi a Branca (igualzinha a você - mas muito longe de ocupar em meu coração o lugar que você ocupou e ocupará pra sempre), agora sim tive a certeza de todas as suspeitas que tínhamos do seu diagnóstico, uma doença estúpida e agressiva afastou nossos corpos pra sempre, mas jamais vai conseguir tirar você do meu coração, das minhas lembranças, as barras que você segurou comigo, as inúmeras vezes que sentou no meu colo e lambeu meu rosto tentando secar minhas lágrimas, confesso que sua alegria as vezes passava do limite. E nossas semelhanças??? Ahhh éramos tão parecidas, agitadíssimas e tão desencanadas de tudo, nossa filosofia de viver o hoje e viver tudo que puder sem poupar esforços.... Linda me identificava muito com você, em ti me via com quatro patas e muitos pêlos brancos, rs*.


Lamentei diversas vezes as incontáveis tentativas em vão para tratar seu stress, só porque sentia minha falta, me culpo muito por isso, mas linda... Deus me deu o Pedro e com ele uma grande parte do meu dia tomou outro rumo, já não conseguia mais brincar tanto com você, minha atenção foi desviada pra ele... ME PERDOA, pode estar certa que senti também, apesar de tudo.
Brisa você é única minha linda, sua alegria de viver, sua energia, seus excessos de loucura, fizeram de você a cachorra mais especial do mundo. Não consigo dimensionar o que estou sentindo, só sei que nunca senti tamanha dor, mas de uma coisa tenho certeza, vai ficar um buraco aqui dentro do meu coração e um vazio em nossa casa... Como será não te ver mais em seus cantinhos preferidos?? Chegar do trabalho e as vezes até me irritar com sua saudade eufórica em me ver??? Suas acrobacias no ar??? Quem vai alegrar o Pedro na piscina enquanto ele joga água pra cima??? E seus carinhos, seu silencio e seu corpo encostado no meu me dando a certeza de que eu não estava sozinha??? Seus altos pulos, me enchendo de pêlos e sujando minha roupa????


Imagino o quanto sofreu nesses últimos três dias, fiz o que pude para adiar esse momento e é com um rombo no meu coração que escrevo essas palavras, materializando meu sentimento nessa carta, espero que tenha se sentido acolhida, protegida e cuidada com todo carinho que não poupei em lhe dar no seu momento mais difícil, que meu toque tenha amenizado algo em ti. Linda, nunca tive a intenção de te deixar sozinha....espero que tenha se sentido segura ao meu lado nos seus últimos momentos.


Minha Linda, minha Maria louca, minha Maria Brisa, minha Avalanche, minha Brisa... e olha que de Brisa não tinha muita coisa, a não ser sua sensibilidade em perceber tudo o que se passava, sei que sentiu muita coisa que senti, sei que sofreu calada todas as minhas angústias... era visível e é com o maior sentimento de gratidão que transborda em meu peito que me despeço de você meu amor de cachorro, minha jóia rara...
TE AMO BRISA!!!!!!!!!!!

terça-feira, 14 de junho de 2011

Pérolas de Junho!!!

  • No carro indo á consulta médica (14/06)
- Mãe onde a gente vai?
- No Dr que vê a gargantinha...
- Não.... é otorrino!!!
kkkkkkkk claro que alguém disse a ele, mas por um instante foi surpreendente!!!
********************************************************************
  •  Pai e filho brincando de bola no meio da sala e a cria grita: (13/06)
- GoOoOollllllllll do PALMEIRASSSSSSS...
Pro desespero do pai corinthiano, hehehe
********************************************************************
  • Momento melancolia do Pedro logo cedo (10/06)
- Mãe eu não fui no seu casamento.... (mó bico)
Hehehe figura. Desde que assistiu o DVD do casório, não se conforma por não ter ido, kkkkkk
*********************************************************************
  •  Mais uma do Pedro no carro!!! (06/06)
- Mãe agua da torneira vira cerveja??? 
Será que esse menino anda convivendo com pessoas desse meio??? kkkk
*********************************************************************
  • Filho  no carro!!! (02/06)
- Mãe o vô Sergio gosta de cerveja??
- Não filho, ele não gosta não...
- Mas o vô Jhow GOSTAAAAA!!!
De onde será que ele tirou isso? Imagina só, meu pai gostar de cerveja?? kkkk

Não gostei nada disso!

Então que depois de muuuito tempo sem dar as caras aqui, cá estou pra dizer a quantas anda a sinusite + adenoide da cria.

Bom, o retorno ao otorrino foi SÓ hoje por "N" motivos, um deles foi a demora do plano de saúde em autorizar as guias do exame de audiometria e alergia, aproveitamos também para passar pela fono e ver a quantas anda a fala e audição. Graças a Deus tudo bem!!! No exame de alergia também não acusou nada, mas dessa vez não fizemos de sangue (da vez que fizemos deu negativo tbem) foi um com gotinhas, a assistente coloca várias gotinhas (bactéria, fungos, ovo, leite, cacau, pelos de cães, gatos, etc...)  na parte interna do braço da criança da uma biliscadinha com agulha e espera por um tempo pra ver a reação, segundo ele coçou um pouco, mas não reagiu em nenhuma, o bracinho ficou normal.

O problema como a pediatra ja havia adiantado foi com o raio-x mesmo, a tal da adenoide, segundo o Dr ela é imennnnnsa pelo que vi é como se ele respirasse por um vão de mais ou menos 1/2 cm... pensa bem??? Muito pouco né??? O resto é adenoide.... ele me explicou que toda agitação é consequência das noites MAL dormidas por causa da danada, é como se ele ficasse sufocado várias horas do dia e acordasse querendo respirar, e que como forma de defesa o corpo dele cansado, se agita pra não dormir... está aí toda agitação.

Sobre esperar e operar depois de 4 anos ele me disse, mas afirmou que mesmo que reduza pela metade ainda será caso de cirurgia, pois de fato é muito grande. Afirmou que ele sofre por se sentir sufocado e dormir mal, mas me alertou que cirurgia com esse tempo (inverno) só mesmo em ultimo caso, pois catarro e tosse não combinam com esse tipo de procedimento.... então me passou um tratamento pra aliviá-lo enquanto não opera. Durará 90 dias Leucogen / Nasonex / Fluimare.

Vou fazer o tratamento certinho, mas sem duvidas vou procurar um outro otorrino pra analisar o raio-x dele e ver o que ele diz....

Bom é isso!!!!

sábado, 28 de maio de 2011

Sim... Sinusite + Adenóide!!!

E daí que no  último post fiquei de dar um desfecho no assunto sinusite e cá estou.

Bom antes de retornaemos ao otorrino, resolvi passar pela pediatra pra variar ela estava com a "macaca" eita mulher estressada, mas é boa, hehehe. Como sempre, dessa vez também é alérgico o problema dele, ela receitou antialérgico Prelone (5m) 1x ao dia, Salsep para lavar as narinas e dependendo do resultado do raio-x ela receitaria o antibiotico.

No dia seguinte, ja com o exame nas mãos a Dra me ligou e confirmou o que já prevíamos. Infelismente acusou a tal da sinusite e mais....ADENÓIDE!!! Coisa ruim nunca vem sozinha né?  Receitou Zinnat 250mg 2x dia durante 10 dias. 

Quanto a tratar com alopatia ou homeopatia, eu e o marido como tivemos pouco tempo para decidir, chegamos a seguinte conclusão: trata-lo agora com alopatia e quando ele estiver bem começamos com a homeopatia, já que nesse caso a criança não precisa apresentar os sintomas da doença para medicar.

Temos retorno com o otorrino no dia 06 de junho e com ele terei melhores informaçoes sobre a adenóide do meu filhote, na verdade não sei muito sobre isso, gravidade, causa, tratamento, etc...

Ahhh sobre NÃO QUERER MAMAR realmente ele não está querendo mesmo, uma outra opção que encontramos para o café da manhã foi cereal com leite, mas posso dizer??? Tem um monte de gente dizendo que é muito cedo para ele parar de mamar. Claro, sei que nessa idade o leite é de grande importância , mas como estamos introduzindo o leite de outra forma não vejo problemas, não concordo que a "mamadeira" seja importante... pra que??? Se ele mesmo não quer...

Aliás não é de hoje que por conta própria o Pedro abre mão das coisas, primeiro foi a chupeta que depois de eu e o papai muito insistir, acabou aceitando, mas com menos de 1 ano largou sozinho, em seguida a fralda que começou a incomoá-lo e agora a mamadeira. Super independente... mas como tudo nessa vida tem dois lados, ele atééééééé hoje no meio da noite vai pra minha cama, hehehehe

Bom é isso, bjs....

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Sinusite - Toddy = Revolta do mamá

Como sempre comento aqui, de todas as vezes que o Pedro fica dodói SEMPRE é a inconveniente da SINUSITE isso porque ele tomou TODAS as vacinas PREVENAR que "promete" imunizar contra todos os "Ite's" (SINUSITE, rinite, meningite, otite....) a pediatra dizia ser ótima e de extrema necessidade... Tenho lá minhas dúvidas, mas enfim!!!!

Acontece que não sei se pelo tempo frio ou por conta do convívio com outras crianças em sala de aula (uma queixa muito comum) o Pedro tem ficado com a sinusite atacada com muita freqüência, em 20 dias fez tratamento com antibiótico duas vezes. Graças a Deus ele nunca tem febre e somente dessas duas ultimas vezes ele teve tosse... no geral é só mesmo uma secreção muito purulenta nos olhos, me corta o coração, pois constantemente ele fica com os olhos lacrimejando e com uma carinha de dózinho!!! 

Tá, sei que já devia ter levado-o muito antes no otorrino, mas antes tarde do que nunca né???? Marquei uma consulta e semana passada lá fomos nós. Depois de me perguntar sobre os frequentes sintomas ele de cara me fez a seguinte pergunta:

- O que ele toma?
- Suco... mamá....
- Mama o que???
- Vitamina de frutas, toddy (pausa p/ cara de decepção)
- Mãe toddy não!!! Isso é veneno.... só libero após os 7 anos.

Claro que fiquei assim, meio sem graça (pra não dizer com vergonha) mas não podia mentir né? Confesso que liberei o toddy com um pouco mais de 2 anos, mas atire a primeira pedra quem nunca cedeu aos encantos (charminhos) da cria??? Principalmente naqueles dias em que não querem comer nada por causa de dentinho, garganta, febre ou uma simples falta de apetite... e esse é o perigo, porque (no caso do Pedro) uma unica vez já é o suficiente pra atiçar as "bichas" da criançada. 

A explicação dele foi que o corante MARROM e alguns outros componentes de QUALQUER achocolatado são péssimos para quem tem alergia (sem contar a quantidade monstra de açúcar). 

Não vou dar de louca dizendo que fiquei surpresa com essas informações, de fato sempre soube que não se tratava de um alimento saudável, mas um vez ou outra (na falta da fruta) não via problemas mesmo, e ele gosta. Descobri outras coisinhas tambem, como:
  • Amígdalas crescem até os 3 anos e são muito importantes até essa idade pois são responsáveis pela defesa do organismo (veja mais aqui e aqui), dos 3 aos 4 ela tende a normalizar o tamanho e em alguns casos é nessa fase que se define a necessidade ou não da extração. (No caso do Pedro a pediatra já havia nos alertado sobre o exagero que são suas amígdalas, e na consulta com o "otorrino" não foi diferente.... achou-as bem grandes, pediu alguns exames e disse que se neles der tudo normal, o ideal é esperar até os 4 anos e ver se o tamanho real delas irá interferir seu desenvolvimento saudável).
  • Exames de alergia até uma determinada idade tem quase 90% de chances de erro, portanto fazer um exame de alergia em bebes não determina quase nada, hoje pode não dar nada e amanhã dar positivo em tudo.... Doideira ne?

Sei que depois da consulta cortei achocolatado e a cria percebeu, conclusão??? NÃO QUER MAIS MAMAR.... nem com fruta ele quer mais. Tipo revolta mesmo sabe?? Se não pode ser com toddy então não quero com nada. Passou a dizer que não gosta do leite, que o mamá tem cheiro de leite?? Posso com isso???

Enfim... não quer, não quer.... não vou forçar. Suco com paozinho no cafe da manhã e a tarde ou fruta....

Essa semana volto no Dr. com o raio-x que ele pediu e na clínica realizaremos mais alguns exames.... 

Ansiosa, pois não aguento mais ver meu filhote com essa coisa chata, dependendo do diagnóstico estou pensando até em tratar com homeopatia, assim não judia muito do organismo dele.... assim que tiver uma posição volto aqui.

Bjs

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Antes de VOCÊ!!!


  • "Antes de ser mãe eu fazia e comia os alimentos ainda quentes.
  •  Eu não tinha roupas manchadas.
  •  Eu tinha calmas conversas ao telefone.
  • Antes de ser mãe eu dormia o quanto eu queria e nunca me preocupava com a hora de ir para a cama.
  • Eu não me esquecia de escovar os cabelos e os dentes.
  • Antes de ser mãe eu limpava minha casa todo dia.
  • Eu não tropeçava em brinquedosnem pensava em canções de ninar.
  • Antes de ser mãe eu não me preocupava se minhas plantas eram venenosas ou não.
  • Imunizações e vacinas eram coisas em que eu não pensava.
  • Antes de ser mãe ninguém vomitou nem fez xixi em mim, nem me beliscou sem nenhum cuidado, com dedinhos de unhas finas.
  • Antes de ser mãe eu tinha controle sobre a minha mente, meus pensamentos, meu corpo e meus sentimentos.
  • ... eu dormia a noite toda ...
  • Antes de ser mãe eu nunca tive que segurar uma criança chorando para que médicos pudessem fazer testes ou aplicar injeções.
  • Eu nunca chorei olhando pequeninos olhos que choravam. Eu nunca fiquei gloriosamente feliz com uma simples risadinha.
  • Eu nunca fiquei sentada horas e horas olhando um bebê dormindo.
  • Antes de ser mãe eu nunca segurei uma criança só por não querer afastar meu corpo do dela.
  • Eu nunca senti meu coração se despedaçar quando não pude estancar uma dor.
  • Eu nunca imaginei que uma coisinha tão pequenina pudesse mudar tanto a minha vida.
  • Eu nunca imaginei que pudesse amar alguém tanto assim.
  • Eu não sabia que eu adoraria ser mãe.
  • Antes de ser mãe eu não conhecia a sensação de ter meu coração fora do meu próprio corpo.
  • Eu não conhecia a felicidade de alimentar um bebê faminto.
  • Eu não conhecia esse laço que existe entre a mãe e a sua criança.
  • Eu não imaginava que algo tão pequenino pudesse fazer-me sentir tão importante.
  • Antes de ser mãe eu nunca me levantei à noite a cada 10 minutos para me certificar de que tudo estava bem.
  • Nunca pude imaginar o calor, a alegria, o amor, a dor e a satisfação de ser uma mãe.
  • Eu não sabia que era capaz de ter sentimentos tão fortes.
Por tudo e, apesar de tudo, obrigada, Deus , por eu ser agora um alguém tão frágil e tão forte ao mesmo tempo. "           


(autor desconhecido)

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Nova salinha!!!

Como disse aqui, estávamos passando por uma questão na escolinha da cria. O fato dele estar convivendo com muitos bebês e crianças bem mais novas, vinha causando uma drástica mudança de comportamento... atitudes INFANTIS e um tanto inadequadas pra sua idade. 

Durante minha última conversa com a direção do colégio, ficou certo de que o mudariam pra sala dos maiores  (3 a 4 anos) mas com a condição de que no próximo ano ele permaneça na mesma  série. Por mim sem problema algum, até prefiro assim. Minha necessidade mesmo era que ele não convivesse esse ano com as crianças tão pequeninas, uma vez que a escola quase no meio do ano, ainda está com vagas abertas para bebês... rsrs (um absurdo - pois a cada um que entra é uma nova adaptação - novas crianças chorando e mais crianças inseguras) mas enfim.... CONSEGUI e antes até que o programado.

Ele mudou de sala no dia 10/05 e hoje já consigo ver algumas mudanças no dia-a-dia, parou de copiar a fala irregular, não coloca mais o dedo na boa, diminuiu as manhas e sempre fala (feliz) de seu entrosamento com os novos amiguinhos...

Sim, muito cedo ainda. Mas tenho certeza que isso tende a melhorar com o tempo.
Ufa!!!

Mais uma FASE!!!!


No último sábado (14/05) percebi uma novidade no comportamento da cria. Como comentei no ultimo post, sexta passada foi meu aniversário e comemorei no sábado a noite, queria a casa cheia de amigos e por conta do horário combinei com minha mãe que assim que ela fosse embora da festa, levasse o Pedro pra dormir na casa dela, assim eu poderia desfrutar com mais tranqüilidade a presença de todos os amigos presentes e ele dormiria o sono dos anjos, num ambiente calmo e silencioso. Ok!!! 

Tudo saiu como combinado. A cria se divertiu bastante até umas 11h da noite e foi pra casa da vovó descansar.... passados quase 2h liga minha mãe dizendo que ele não parava de chorar, que queria a mamãe, dormir na casinha dele.... Ai que dó.... fui correndo buscá-lo de fato ele estava em prantos, nem parecia a mesma criança que ha alguns dias estava dormindo no sitio ou na casa da (mesma) vovó tranqüilamente.... nem o Zorro (nosso amigo e seu ídolo) conseguiu contornar a situação.

Bom voltamos pra casa e o fiz dormir. Bom e a festa???? Rolou até as 5 da manhã!!!

Na verdade escrevi esse post pra registrar essa nova fase dele, há tempos venho notando o quanto ele  grudado em mim, sempre que vou deixá-lo na casa da avó M. ele chora, esperneia, dizendo que quer trabalhar comigo, pra eu não deixá-lo la, etc. No final do dia quando vou buscá-lo não quer vir comigo, vai entender???? Mas enfim, alguem está vivendo ou viveu essa fase??? Até quando isso vai??? Seria insegurança, medo??? Ai quantas questões..... Bjs

Dia das Mães!!!!

Então que a comemoração do Dia das Mães da escolinha do filhote aconteceu no último sábado (14/05), coincidentemente 1 dia após meu aniversário, não poderia ganhar melhor presente do que essa linda homenagem.

Bom dizer que ele se apresentou é exagero, ficou ali do lado dos outros coleguinhas (todos muito acanhados e bem manhosos) com um coração vermelho com meu nome e super carinhoso. Engraçado que ele é super solto vai com todo mundo, beija, abraça... mas quando se vê no meio de muita gente (como nas duas comemorações da escolinha - carnaval / dia das mães) ele se acanha, fica desconfiado, só querendo colo... por que será ne???

Bom foi assim, a comemoração foi num clube aqui da cidade muito legal e rolou um pic nic... uma graça, foi novidade pra mim, nunca havia participado de um e foi bem legal, todas as pessoas super equipadas pra fazerem de cada momento ÚNICO! 

Filho ameiiiiiiii tudo.... seu carinho durante toda a  preparação pra apresentação, dia-a-dia pela manhã acordando e dizendo FELIZ DIA DAS MAES com um super beijo e abraço, assim foram quase 10 dias.... mas quem diz o contrário??? Dias das mães de FATO é todo dia....





Bjs

domingo, 8 de maio de 2011

Homenagem a NÓS!!!



"Que vida louca levamos nós, mães modernas, mães do século 21, mães de filhos únicos, ou de muitos filhos que se tornam únicos pelo pouco tempo que conseguimos ter para cada um...

Que vida louca temos nós, que acordamos ao raiar do dia e saímos para o trabalho delegando a outras, que em casa deixam seus filhos também, que sejam as mães que nossos pequenos não tem ...

Que vida louca temos nós que somos mães por telefone em tempo integral, que fazemos de nosso horário de almoço um momento para checar a lancheira, arrumar uniforme, fazer “Maria chiquinhas” e ter tempo de lembrar as antigas mães e mandar seu filho escovar os dentes...

Que vida corrida temos nós, cheia de horários marcados com momentos de ser mulher, mãe, amiga, esposa, profissional, namorada... somos muitas e as vezes não conseguimos ser tudo...

Vivemos uma rotina que rotina mesmo quase não tem, pois o dia é sempre um mistério para aquelas que tem filhos, afinal nunca sabemos se o dia que começou é o dia marcado para a dor de garganta chegar, ou para a prova surpresa de matemática, ou para briga com o amiguinho na escola, ou para pesquisa sobre o relevo que ele esqueceu de te avisar...

Sabemos apenas que vivemos assim....

Acordar... trocar de roupa para o trabalho, esperar pacientemente que sua secretária do lar não falte, olhar seu filho dormindo por mais alguns minutos e ter vontade de ficar com ele só por hoje um dia inteiro, sair de casa, despedir-se do filho e dar muitas ordens a empregada que a deixam perdida... ir para o trabalho, ser profissional, ser mulher moderna, ser guerreira, lutar pra vencer, fazer a diferença no mundo profissional...

Ligar ao longo do dia para marcar pediatra, fugir correndo do serviço para assistir a apresentação da escola no dia das mães, procurar alguém para buscar seu filho na escola porque hoje apareceu uma reunião e não tem como ir e sempre acabar contando com a sua mãe para te fazer esse eterno favor...

Correr, preocupar-se, desdobrar-se vencer o dia, e ainda chegar em casa checar a tarefa, supervisionar o banho, fazer mil e uma perguntas sobre o dia de seu filho, sentir-se culpada por não ser mais presente, brincar, dar atenção, cantar uma música, ler uma história, assistir pela bilionésima vez o filminho da Disney e acabar adormecendo ali, na caminha de solteiro ou do lado do berço, cansada, mas realizada por ter sido por mais um dia MÃE..."

Juliana Nunis

terça-feira, 3 de maio de 2011

Minha primeira vez!!!


Hoje foi minha primeira "Reunião de Pais" e posso dizer? Adorei!!!

Nem passava pela minha cabeça como seria "isso". Foi bem legal, muitos pais numa grande roda..todos ali ansiosos por relatos do dia-a-dia de seus pequenos e atentos a cada olhar enquanto a tia relatava algumas situações sem citar nomes. Saber com estão se saindo na extensão de nossas casas, os projetos pedagógicos, as atividades em sala, suas rotinas, comportamento, enfim.... tudo muito interessante!

Recebi as atividades escolares (lindas) dele e também uma avaliação completa de seu comportamento, resumindo: Ativo "demaisdaconta" (uma loucura), pouca concentração, vocabulário e fala avançados, pouca cooperação na organização, muita segurança e equilíbrio, bem desenvolvido, muita socialização, etc.... Eita que resumÃO, hehehe... também, uma tarefa praticamente IMPOSSÍVEL né, resumir em poucas palavras a nossa sementinha, o amor de nossas vidas, a razão pra seguir em frente, nossa alegria de viver.... difícil demais.

Bom essa reunião além de tudo, também foi muito esclarecedora pra mim, hoje descobri que a salinha atual do Pedro está com 12 alunos. Na boa, a sala é minúscula, como pode e ainda há tres vagas disponíveis até o final do ano e isso não é o pior, o mais agravante disso tudo é que a cada criança (bebê) que se matricula é mais uma adaptação, mais chororô, mais insegurança, mais pais dentro da sala de aula e tudo isso diante de crianças que sofreram isso e mais um pouco no início do ano.... A "tia" disse que há dias em que ficam 3 ou 4 chorando dentro da sala... e como ficam os outros que acabaram de superar a ausência dos pais, o aconchego do lar, o cheiro da casa??? Complicado não é???

Estou bem mais decidida e disposta a mais uma adaptação, com muito amor e paciência sei que vou tirar de letra.

Inté.... vou dormir que estou muuuuuuuuuito cansada, bjs.

Uma luz no fim do Túnel!!!

Como disse aqui a convivência do Pedro com crianças bem mais novas na sala de aula, tem causado um certo regresso em seu comportamento.

Depois de pedir uma solução da direção da escola, ontem obtive uma resposta bem favorável. Felismente vão mudar o Pedro para a turma do maternal II (ufa, que alívio), vale a pena reforçar que em nenhum momento tive o interesse de que ele fosse avançando de série ano a ano. No caso dele combinamos que ele continuará matriculado no maternal I (esse ano), porém frequentando as aulas com a turma do M. II e somente no ano que vem ele será matriculado no maternal II (aí sim frequentando a turma certa pra idade dele).

Concordo plenamente com esse lance de "idade emocional" e a dele de fato tem 2 anos e 9 meses, já a idade intelectual, cada criança tem a sua, dependendo muito da inteligência e dos estímulos oferecidos a elas... por essa razão (idade emocional), achei melhor mantê-lo ano que vem ainda no II. Além do que no M. I são matriculadas crianças de 0 a 3 anos (esse é o nosso problema), já no M. II somente a partir de 3 anos, portanto no ano que vem o aluninho mais novo terá 3 anos, perfeito!!!

Enfim as vezes penso se vai ser melhor assim, ele mais uma vez mudar de turma. Mas pensando pelo lado prático das coisas, acredito que será.  Afinal de contas na sala atual dele, só ha dois meninos e ambos com menos de 2 anos e umas 4 meninas bebês... não interagem nem brincam com ele. Na nova turma (a que no início ele frequentava - antes de separarem por idade) tem uns 5 garotinhos da idade dele e que ele sempre pergunta, ama a tia e sente falta dela também..... Um outro detalhe interessante e que ajudou muito na minha decisão, foram as atividades, no M.I cada semana eles trabalham uma cor... pensa bem que desinteressante se torna tudo isso pra ele??? Ele já conhece as cores, as letras, identifica algumas palavras... No geral vai ser ótimo e espero muito, muito mesmo que essas crises de bebê passem bem rápido, hehehe.

Bom é isso.... agora esperar dia 16/05 (vamos aguardar as apresentações para o dia das Mães que já foram iniciadas, cada um com sua turminha) enquanto isso, elas vão fazendo um trabalho diferenciado com ele. Estou ansiosa, hehehe =)

Bjs

domingo, 1 de maio de 2011

Definição fiel!!!

O QUE É UM MENINO?

Entre a inocência da infância e a compostura da maturidade, há uma deliciosa criatura chamada menino. Embora se apresentem em tamanhos, pesos e cores sortidas, todos os meninos têm o mesmo credo: aproveitar cada segundo de cada minuto de todas as horas de todos os dias e protestar ruidosamente (o barulho é sua única arma) quando seu último minuto é decretado e os adultos os empacotam e os metem na cama.

Meninos são encontrados em todas as partes: em cima de, embaixo de, dentro de, subindo em, balançando-se no, correndo em volta de, pulando para. As mães os adoram, as meninas os odeiam, irmãos e irmãs mais velhos os suportam, adultos os ignoram, o céu os protege.

Um menino é a verdade com rosto sujo, a beleza com um corte no dedo, a sabedoria com um chiclete no cabelo… Quando você está ocupado, um menino é uma conversa-fiada, intrometido e amolante. Quando você deseja que ele cause boa impressão, seu cérebro vira geléia ou ele se transforma em uma criatura empenhada em desmontar o mundo .

Um menino é híbrido: o apetite de um cavalo, a disposição de um Engole-espadas, a energia de uma bomba atômica de bolso, a curiosidade de um gato, os pulmões de um ditador, a imaginação de Júlio Verne, o entusiasmo de um bombeiro e, quando se mete a fazer alguma coisa,é como se tivesse cinco polegares em cada mão. Gosta de sorvetes, canivetes, serrotes, pedaços de pau (em seu habitat natural), bichos grandes, papai, sábados, domingos e feriados, mangueiras de água. Não é partidário de catecismo, escolas, livros sem figuras, lições de música, colarinhos, barbeiros, meninas, agasalhos, adultos e “hora de dormir”. Ninguém mais é capaz de meter num único bolso um canivete enferrujado, uma maçã comida pela metade, um metro e meio de barbante, um saco de matéria plástica, tres notas de dinheiro, um estilingue e um fragmento de “substância ignorada”.

Um menino é uma criatura mágica: você pode mantê-lo fora do seu escritório, mas não pode expulsá-lo de seu coração. Queira ou não, ele é seu captor, seu carcereiro, seu dono, seu patrão – um sarapintado, um nanico, um pacote de encrencas. Mas, quando à noite você chega em casa, com suas esperanças e seus sonhos reduzidos a pedaços, ele possui a magia de soldá-los num segundo pronunciando apenas:

Mamãe!…Papai!       [Autor desconhecido]

Aqui... alguns bons momentos (hoje) com o primo Luís Fernando, ambos TÍPICOS MENINOS!!!!






Bjs

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Regredindo!!!


Lembra quando comentei aqui que o Pedro depois de mais de 1 semana de adaptação foi mudado de sala, ficando definitivamente na turma do Maternal I??? E que essa turma vai de 0 a quase 3 anos??? E que fiquei morrendo de medo de um possível regresso??? Não foi em vão... como num piscar de olhos o garotinho pegou todo jeito, toda mãnha e hábitos que nunca teve.

No início (logo após a mudança) percebi o quanto ele estranhou a nova "tia" e os coleguinhas que em príncipio ele nem convivia por serem mais novos. Estar próximo de coleguinhas que ensaiavam os primeiros passos, balbuciavam algumas palavras tornou-se muuuuuito desinteressante pra ele e com toda razão. Vi que deveria tomar alguma atitude e decidi conversar com as diretoras da escola, mas por uma serie de desencontros o tempo passou e ele como uma criança super adaptavel que é, em menos de dez dias já estava amarradão, fazia festa com a nova tia e comentava algo sobre os coleguinhas.

Comecei a estranhar seu comportamento justamente aí... começou a fazer birras, chorar sem motivo (coisa que NUNCA ocorreu) sempre conversando e procurando sempre o caminho mais sensato, quando o perguntava porque ele estava fazendo aquilo ele respondia: A (coleguinha de escola) faz isso!!! Toda hora ela faz isso mamãe e assim foi indo, mas o que mais me chamou a atenção foi vê-lo chupando o dedo... foi a gota d'agua.

Ah gente na boa, você se esforça, ensina, interage, tenta suprir todas as necessidades do seu filho para que não haja nenhuma carência. E por convivência com crianças bem menores ele passa a chupar dedo, falar errado, apontar as coisas como se quisesse lhe mostrar algo??? Bem cansada de vê-lo regredindo assim, hoje fui conversar com a diretora, expus toda minha situação e descontentamento (não com os profissionais nem com a escola). Antes claro procurei saber a posição da secretaria da educação diante desse dilema (idade x série) e de fato a escolinha está correta, há mesmo uma lei que determina que crianças que fazem aniversário no segundo semestre devam ser matriculadas numa série anterior (mais ou menos isso se é que me entendem).

Resumindo, não pedi a ela que o matricule no maternal II e que no próximo ano ele já seja transferido pra série seguinte, tenho total consciência que cada criança tem seu ritmo, uns mais desenvolvidos que os outros, mas que a idade emocional é compativel de fato com a idade deles e não com seu desenvolvimento, se der continuidade nisso (nas etapas) estarei pulando uma fase dele. Só pedi que se possível ele tenha mais contato com os coleguinhas da outra sala ou que ele vá pro Maternal II esse ano e permaneça no ano que vem. Ela ainda não me deu nenhuma resposta definitiva, mas entendeu o quanto isso é ruim pro desenvolvimento dele... de duas uma.... ou ele muda pra outra turma (com coleguinhas que correm, brincam, falam e interagem com ele) ou farão um trabalho diferenciado com ele e deixarão-o mais em contato com as crianças da outra turma.

Ah só um detalhe: Ele é o único maiorzinho da sala dele!!!
Confesso que fiquei aliviada e agora ansiosa pela resposta dela segunda-feira.
Bom é isso, um ótimo final de semana... bjs

Fases!!!


Aiiiiiii quanto tempo não apareço pra escrever aquiiiiii, tem até mãe me cobrando já, né Ani???? Rs*

Pois bem, como sempre e como tudo que escrevo é para registrar novas fases e comportamentos do meu filhote, hoje deixo registrado a fase "GRUDE DA MÃE" sim e não é de agora não, há tempos o Pedro está um grudinho comigo... Tudo só serve se for a Mãe... delíciaaaaaa mas cansativo.

Ex:  A cria sai correndo falando:
- Xixiiiiiiiii, xixiiiiiii.....
O pai mais próximo dele diz:
- Vem o papai te leva...
- Nãoooooooooo quero fazer xixi com a mamãe!!!

Coisas assim... na hora do banho, do mamá, da comida.... enfim TUDO!!!!

Uma outra fase tem rondado nossa casa e essa posso dizer que não é nada legal.... Muita teimosia e um pouco de agressividade que chega a dar nos nervos, estamos estranhando muito, pois sinceramente ele nunca foi assim... em certas situações conversamos e ao questiona-lo sobre o que está havendo, ele diz que tal amiguinho da escola faz isso (assunto para o próximo post) ou simplesmente finge que não entendeu.... pede desculpas meio envergonhado e tenta sair de fininho.

Como é difícil educar né??? Muito jogo de cintura, excesso de amor (fundamental), uma dose cavalar de razão (sempre), muitas pitadas de sensibilidade, um extra de justiça, bom senso e muito carinho. Enfim saber distinguir uma coisa da outra, ser emoção e razão ao mesmo tempo, ter autoridade sem ser autoritária, impor limites sem ser dura, amar sem medidas e saber ser fria diante de um choro de mãnha... Muita coisa né??? Mas pra nós mães que erramos e acertamos por amor, simples!! Com o tempo vamos tirando isso de letra... é tudo uma questão de paciência, sabedoria, serenidade, amor, cuidado... isso temos de sobra.

Bjs. 

sábado, 9 de abril de 2011

Nessa ele mandou bem!!!! Aff



Já ia me esquecendo de contar a maior de TODAS as travessuras do meu filhote até o presente momento. Como disse no último post, semana passada fomos a SP visitar uns amigos e só pra vocês entenderem o João Vitor (nosso amigo) tem um irmaozinho de 5 anos e Ó B V I O que a casa dele é REPLETA de brinquedos e algo que não me chamou a atenção (talvez esse tenha sido meu maior erro, hehehehe) foi a quantidade de quebra cabeças que ficavam ao alcance de pessoas bem pequeninas.

OK!! Sábado a noite eu e minha amiga distraídas e nossos respectivos companheiros jogando vídeo game (e cá pra nós, tem coisa que mais hipnotiza um homem do que um play qualquer número?? Meuuuuuu eles simplesmente não ouvem e não falam) pois bem, a cria sentadinha no tapete NA FRENTE do pai e longe do alcance dos meus olhos. Eis que meu amado marido solta ao vento essas palavras:

- Amor o Pedro está abrindo os quebra cabeças.

Como ele no início do dia estava brincando com um quebra cabeça de espuma eu não percebi o risco que estava correndo e pensei: Tudo bem!!!

Passados alguns minutos ouvi um barulho que não se parecia nenhum pouco com o de um quebra cabeça de espuma e sim peças de quebra cabeça MESMO.... ao levantar me deparei com uma MONTANHA DE PEÇAS e o pior mais de 5 caixas diferentes abertas e espalhadas no chão da sala, conclusão??? TODAS AS PEÇAS MISTURADAS e mais, cada caixa era composta por 150 peças. Pouco???? Nenhum pouco, muito menos pra um sábado a noite faltando poucos minutos para nosso esperado churrasquinho.

Ahhhhhhhh antes que você se pergunte: Onde estava o seu marido que não viu???? ELE ESTAVA EXATAMENTE NO MESMO LUGAR, estático, mudo e surdo com os olhos vidrados numa tela imensa jogando seu jogo preferido.

Ah gente fala sério viu???? Com a naturalidade com que ele me avisou, JAMAIS qualquer pessoa imaginaria tamanha travessura.

Devo admitir que separar todas as peças contando SOMENTE com a ajuda da Paulinha me rendeu pouco mais de 1 hora de estress e uma baita dor de cabeça.

Alguém tem alguma super travessura pra me contar e de repente me confortar de que esse tipo de coisa é SUPER normal nessa idade????

Bjs

Zoológico e outras cositas mas!!!

Enquanto a cria dorme e o tempinho está perfeito pra ficar encolhidinha dentro de casa, vou aproveitar pra colocar os fatos em dia.

Primeiro: O Pedro está adorando a escolinha, vai amarradão, só mesmo na segunda feira por ficar 2 dias inteiros em casa com a gente, ele resiste um pouco na entrada, mas assim fica escondido atrás de mim até a "tia" Kelly chegar e daí já era... Tchau Mamãe!!!! Lindo... um alívio.

Segundo: Sobre o desfralde acho que nem tenho nada a dizer, desde àquela época ele está super desfraldado, só mesmo a noite que ainda não iniciei, apesar de muitas vezes ele acordar com a fralda praticamente seca. Ainda me falta disposição.... hummmm

Terceiro e o mais importante de todos: Sábado passado fomos visitar a tia Paulinha e o João lá em SP e aproveitamos pra realizar um sonho MEU.... ir ao zoológico!!!! Sério tinha muita vontade e há anos meu marido está ensaiando, ensaiando e nada. Dessa vez não dei mole, o coloquei na parede (nosssssa que mulher má, heheheh) e fomos. O Pedro nem precisa dizer né??? Amouuuuuuuuu.... estava mais ansioso pra ver o Elefante.... tudo muito lindo. Só me dói ve-los tão limitados e sozinhos. Por mim cada espécie ficaria em bando e com muito epaço. Mas isso só na selva...hehehehe

Bom aqui estão algumas das  poucas fotos que tiramos lá a bateria da minha máquina sempre me deixa na mão nas piores (melhores) horas.

Admirando os espuletas (macaco aranha)

Logo na entrada / Tia Paulinha  e João

Com a mamãe e o tio do Dumbo ao fundo

Eita soninho....
Incrivelmente LINDO!!!

Perfeição!

Pegando uma florzinha!!!

Eu esperava por ela!!!

Inté!!!

sexta-feira, 18 de março de 2011

Evolução do homem

Eis que hoje a caminho da escola do filhote, no trânsito passamos por uma máquina dessas agrícolas. Surpreendentemente a cria solta:

- Olha mãe uma "rétoescavadeira"!!!! É de tirar terra sabia??

Como????? Perguntei denovo afinal havia acabado de acordar e podia estar ouvindo coisas, mas ele repetiu igualzinho... como assim gente??? Ele só tem 2 anos e 7 meses, há um passado não tão distante as crianças nasciam e ficavam no escuro até abrir os olhos, aprendiam a escrever aos sete. Na boa, eu se fosse me referir àquela máquina diria TRATOR, hehehe.

Fiquei chocada!!!!!

terça-feira, 15 de março de 2011

Cara de palhaço... pinta de palhaço!

Então que hoje foi a comemoração do Dia do Palhaço na escolinha do Pedro, beleza achei lindo, um encanto toda felicidade que ele irradiava por estar todo pintado,  tiramos fotos e babamos horroooooores nessa belezura. 

Depois foi caindo minha ficha e me dei conta de que eu NUNCA soube da existência desta data (ai que horror... que infância é essa?) eis que fui buscar no mega últil GOOGLE e vi que o DIA DO PALHAÇO é dia 10 de dezembro... ué... porque será que comemoraram hoje na escolinha???? Fiquei encucada, hehehe.

Mas beleza ganhei a semana só em poder desfrutar de um sorriso contagiante e um brilho no olhar de ofuscar o SOL.... Uiiiiiiii EXAGEREI hein???? kkkkkkk

Bom aí estão as fotos




Bjs

domingo, 13 de março de 2011

Ele é uma FIGURA!

Gente de uns dias pra cá o Pedro surgiu com uma mania de tudo quanto é palavra colocar a letra "I"

- Mamãe eu queIro bolacha!
- Pai me dá as moéIdas.
- Brisa eu goIsto de você.

E por aí vaí.... outra coisa que tem sido engraçado é a maneira que ele anda conjugando alguns verbos

- Filho você falou com a vovó?
- "Fali"

- Filhão já pegou sua lancheira?
- Pegui"

- Mãe onde vocês "varam"???

Cena do dia
Hoje logo cedo a cria viu uma gota de vinho no chão (vestígios da noite de ontem) e perguntou o que era.

- Pai o que é isso?
- É vinho filho.
- Ovinho?
- Nãoooooooo, V I N H O
- O V I N H O?  Lá na roça do vô Jhow tem OVO aqui tem OVINHO.
Descupem pela pouca inspiração pra escrever, tenho passado por aqui só mesmo pra ler alguns blogs que adoro e registrar alguns momentos do filhote!

Bjs.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Carnaval da escolinha

Hoje foi a festinha de carnaval lá da escolinha do filhote.... devo admitir que ele ficou meio inseguro, um tanto grudado e só se soltou quando eu o ensinei a pegar os confetes do chão e jogar pra cima. Estava tudo muito lindo e bem organizado.

Não é por nada não, mas ele ficou LINDO DE CHAVES!!!!








Eu SOU imperfeita!!!


"Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes. Sou a Miss Imperfeita, muito prazer. A imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe, filha e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado, decido o cardápio das refeições, cuido dos filhos, telefono sempre para minha mãe, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos e ainda faço as unhas e depilação!

E, entre uma coisa e outra, leio livros.
Portanto, sou ocupada, mas não uma workholic.
Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres, primeiro: a dizer NÃO, segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO.
Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero, pois inclua na sua lista a Culpa Zero.
 
Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros. Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho. Você é, humildemente, uma mulher.

E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo.

Tempo para fazer nada.
Tempo para fazer tudo.
Tempo para dançar sozinha na sala.
Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.
Tempo para sumir dois dias com seu amor.
Três dias..cinco dias!
Tempo para uma massagem..
Tempo para ver a novela.
Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.
Tempo para fazer um trabalho voluntário.
Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.
Tempo para conhecer outras pessoas.
Voltar a estudar.
Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.
Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.

Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal. Existir, a que será que se destina? Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.

A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.
Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si. Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo! Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente.

Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.

Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C.

Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores e descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante."

Martha Medeiros

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Nova Adaptação

Aconteceu que na ultima sexta feira o filhote precisou faltar na escolinha e por conta disso perdi o rumo da historia.... vou explicar.

Ontem quando fui levar a cria pra mais um dia de "aula" fui surpreendida com uma notícia pra lá de inesperada e digamos.... nenhum pouco legal (no meu ponto de vista).

As salinhas do Maternal I e II foram divididas, nada mais obvio é claro (ahhhhhh só um parenteses, pelo fato do Pedro ter nascido no mes de agosto e completar 3 anos no segundo semestre ele teve que ser matriculado no maternal I, confesso que nao fiquei muito feliz com isso, afinal essa primeira etapa vai de zero ha mais ou menos 2 anos e meio - creio que não será legal para o seu desenvolvimento) afinal de contas a salinha estava "bombando" de crianças, no total 16 aluninhos, ok... já havia até pensado nisso, só não tinha lembrado que ainda não ha clone humano, portanto seria impossivel que todas as crianças saissem no lucro, ambas com a Tia Helo. Caramba como não pensei nisso antes..... que tonta.

Pois bem essa foi a parte chata da historia, afinal de contas meu filho ficou quase 10 dias em adaptação com a tia Helo, tia Suelem pra chegar numa segunda feira e ele ser apresentado para a tia Regina.... Affffffffff que "raio" de adaptação é essa???? Na verdade pra ele e pros outros amiguinhos que ficaram no martenal I, o período de adaptação teve inicio ontem denovo.

Sei que a nova "tia" está acostumada, sem duvida é muito competente e aparentemente uma pessoa bem cativante, está passando confiança e carinho.... mas e o Vicente (amiguinho que ele ja adorava - que ficou na outra sala), a Duda (que tbem mudou), a Bel, o Luis Fabio????? Ele se deu super bem com as crianças mais velhas.... agora na sala dele ele é o mais velho.... tem muita menina e duas bebês...

Sinceramente não sei o que fazer, acho que conversar não resolveria afinal de contas essa norma de idade x período não é da escola e sim do órgao federal de educação. Quem não cumprir será multado e etc....

Alguem passou  ou está passando por algo parecido.
Qual a solução???

Bjss